Skip to main content

Como um bom plano de negócios impacta as vendas da sua empresa?

Um bom plano de negócios é determinante para o sucesso de qualquer empresa, uma vez que ele define um norte que serve como fonte de inspiração para o desdobramento de todas as ações que devem ser executadas. Ele coloca todos os setores da empresa a trabalhar na busca de um objetivo comum, e esse alinhamento é fundamental para conquistar um posicionamento competitivo no mercado.

Embora os resultados apareçam em todas as áreas do negócio, é nas vendas que os impactos costumam ser mais expressivos, uma vez que um bom plano de negócios geralmente inclui um planejamento acurado sobre as ações executadas neste setor.

E não podia ser diferente: o objetivo de toda empresa é garantir o seu posicionamento do mercado e a sua lucratividade, e isso só é possível com um bom desempenho do setor comercial. Embora, evidentemente, ele não seja o único setor responsável pela garantia da lucratividade, sem vendas seria impossível lucrar.

Descubra como montar um plano de negócios que pode impulsionar as vendas da sua empresa.

Analise os seus dados

Antes de pensar em montar uma estratégia contendo metas e objetivos, é fundamental saber onde a sua empresa está. De nada adianta sair traçando metas antes de saber se existe uma chance real de alcançá-las a partir da sua situação atual.

Analise, primeiramente, os seus negócios atuais, de onde são os seus clientes, o que eles estão comprando, qual o valor médio dos pedidos, se eles estão se sentindo satisfeitos com as compras, etc.

Se você quiser vender mais, poderá vender mais para esses mesmos clientes ou terá de encontrar novos?

Analise, também, a sua capacidade produtiva, o tamanho da sua força de vendas e os gargalos da sua empresa. É realmente possível adentrar em uma trajetória de crescimento apenas melhorando desempenhos individuais ou, para isso, seria preciso aumentar a sua equipe?

Somente com uma análise criteriosa da situação atual da sua empresa é que poderão ser criadas novas metas e estratégias realistas para atingi-las.

Se você está encontrando dificuldade já nesta etapa porque não dispõe de dados devidamente organizados para analisar, existem inúmeras ferramentas que podem auxiliá-lo. A Fieldlink, por exemplo, é utilizada para automatizar a força de vendas e permite a obtenção de dados e a criação de relatórios que podem auxiliar o gestor nesta busca por informações acerca do seu negócio.

Defina uma meta

Depois de mapear a sua situação atual, chega a hora de definir onde a empresa quer – e pode – chegar. É neste momento que o gestor deve fazer uma análise criteriosa e definir qual meta de crescimento faz sentido para a empresa, considerando sua situação financeira, seus gargalos produtivos e o tamanho da sua força de vendas.

A meta precisa ser realista, mas deve conter uma pitada de ousadia. Ninguém consegue melhorar os resultados reproduzindo os mesmos padrões de comportamento. É preciso exigir mais eficiência da sua força de vendas, da equipe produtiva, e ter consciência que esforços maiores também serão necessários por parte dos gestores.

Outro ponto importante para que uma meta seja bem sucedida é comunicá-la de maneira adequada. Tenha em mente que as metas são conquistadas pelas pessoas, que precisam saber com clareza o que fazer e como agir para chegar lá.

Defina sua persona com precisão

Um bom plano de negócios, e de vendas, precisa ser construído levando em conta a persona (público-alvo) que pretende atingir.

Qual é o perfil de clientes que tem maior probabilidade de se encantar e consumir o seu produto? Qual a sua faixa etária? Nível de renda? Profissão? Quais são os seus principais interesses?

Você sabe responder essas perguntas sobre os seus clientes? Não? Então talvez a sua coleta de dados não esteja sendo feita de maneira eficaz. Nossa dica volta a ser: procure uma ferramenta que permita acumular e processar os dados sobre os seus clientes.

Saiba mais sobre a Fieldlink

Esse conhecimento será, certamente, decisivo para o sucesso do seu negócio. Focar na persona errada, além de um dispêndio de energia e orçamento, pode acabar atrapalhando a comunicação com o púbico realmente propenso a consumir o seu produto.

Considere o plano de negócios um documento vivo

Não pense que, uma vez definido, o plano de negócios está pronto para sempre. O contexto econômico muda, assim com os hábitos dos consumidores, a concorrência, o mercado, a tecnologia.

Em um mundo em que as mudanças são tão constantes, as empresas que não revisam sua estratégia periodicamente podem perder espaço no mercado, chegando mesmo a padecer. Imagine por exemplo, o caso de empresas que produziam fitas VHS, discos de vinil, ou televisores de tubo. Você já parou para pensar no tamanho da mudança de estratégia que elas tiverem que enfrentar com o surgimento das novas tecnologias? Quantas empresas acabam deixando de se posicionar frente às mudanças e não sobrevivem?

Por esse motivo, um plano de negócios deve ser encarado como um documento vivo, constantemente atualizado e revisado para se adequar às inúmeras mudanças que ocorrem no mercado.

Como você está conduzindo o plano de negócios da sua empresa? Você tem acesso aos dados necessários para a criação de uma estratégia adequada? Revisa periodicamente essa estratégia? Compartilhe conosco a sua experiência e até a próxima. 

Fabrizio

COO em FieldLink.me