Skip to main content

Como liderar na crise: erros e acertos

Muitas pessoas acreditam que a verdadeira capacidade de liderança de um profissional é testada em tempos de crise. O desempenho sob estresse pode mostrar a rapidez com que uma pessoa é inteligente e equilibrada ou, pelo contrário, pode mostrar onde estão suas fraquezas.

Como gestor de uma equipe, é importante que você sempre mantenha controle e fique calmo em situações difíceis. Afinal, você quem deve mostrar a direção para sair da crise – extraindo o melhor que pode ser feito para contornar a situação.

Neste momento, você deve ficar atento aos principais erros e acertos cometidos pelos gestores. Com isso em mente, você pode se sair muito bem quando precisar liderar na crise.

5 erros cometidos ao liderar na crise

1. Ignorar o problema

A pior coisa que um líder pode fazer é tentar ignorar o problema – ou “tapar o sol com a peneira”. É importante ser realista, não fazer suposições e buscar fatos.

Procure avaliar como a crise está afetando as atividades da sua empresa e não esconda isso da sua equipe. Eles certamente também estão cientes da situação e vão gostar da transparência de seu líder.

2. Não revisar o planejamento

Um dos erros mais comuns que os líderes cometem é não ter um plano ou modelo a seguir antes, durante ou após uma crise. Eles são desnecessariamente pegos de surpresa por um evento inesperado e potencialmente fatal, sem estrutura ou planos de ação a seguir.

Imagine um gestor comercial que traçou um planejamento de vendas para o semestre. Porém, uma situação externa afetou fortemente todo o mercado e instaurou um clima de incertezas. Ficar apegado ao planejamento inicial dificilmente é uma ideia que funcionará, não é? É fundamental reavaliar a situação e se adaptar.

3. Ficar preso ao passado

A própria natureza de uma crise exige que os líderes estejam abertos e dispostos a mudar rapidamente, adotar novas formas e técnicas de solução de problemas nunca antes imaginadas em tempo real e fazê-lo sem medo.

No entanto, com muita frequência, quando no meio da crise, líderes bem-intencionados confiam cegamente naquilo que sabem que já funcionou no passado. Porém, o mundo está em constante evolução e as estratégias que deram certo no passado podem ser ineficientes agora.

4. Não escutar a equipe

Uma habilidade vital que os líderes devem alavancar durante a crise é a escuta. Eles devem deixar de lado seus egos e estar dispostos a ouvir todas as partes envolvidas. Somente através de uma escuta poderosa, um líder pode construir o ambiente certo de abertura, confiança e profissionalismo necessário para navegar por todos na crise.

5. Não ser proativo

A proatividade é fundamental em momentos de crise. Quanto antes você começar a agir para contornar as complicações, melhor a sua empresa sairá deste momento. Por outro lado, ficar esperando que as coisas se resolvam sozinhas pode custar caro.

5 acertos para liderar na crise

1. Aceitar a realidade

Os líderes devem aceitar a realidade e compartilhar toda a verdade com a sua equipe. Muitos tendem a subestimar os problemas da crise e acabam dando uma série de pequenos passos – que não são poderosos o suficiente para corrigir os problemas.

Em vez disso, aceite a realidade e busque avaliar como sua organização pode sofrer os impactos negativos – por piores que eles sejam. Quanto antes esse exercício for realizado, antes podem ser iniciadas as ações para contornar a crise.

2. Veja o lado bom

Uma crise em si é um fenômeno de aprendizado que pode ensinar lições ao longo da vida. Um verdadeiro líder vê os maus momentos como uma oportunidade para identificar áreas fracas de sua organização – e depois resolve superá-los. Para um grande líder, uma crise é uma oportunidade de corrigir brechas em sua organização para torná-la ainda maior e melhor.

Geralmente, uma crise é como uma febre que diz a uma pessoa que algo está errado com seu sistema biológico. Quando você enfrenta uma crise, significa que há algo errado com sua abordagem. Ao fornecer uma visão geral de suas falhas, uma crise ajuda a preparar sua equipe e sua organização para um futuro melhor.

3. Não deixe suas emoções atrapalharem

A coisa mais importante a fazer durante uma crise é manter um exemplo para seus funcionários, mantendo a calma. É fundamental não se desesperar e buscar por ações concretas que podem ser realizadas para voltar ao equilíbrio.

4. Trace um novo plano

Os planos que estavam guiando as ações da empresa antes da crise precisam ser revistos para refletir a nova realidade. Se os seus clientes também estão enfrentando uma crise, é esperado que os resultados de vendas diminuam, certo? Portanto, é natural que as metas de vendas tenham que ser reduzidas temporariamente.

Ao encarar esse momento de replanejamento, surge a oportunidade de encontrar maneiras de melhorar a organização em longo prazo. Em uma crise como a pandemia do coronavírus, muitas empresas que atendiam somente presencialmente precisaram buscar as vendas online e obtiveram um ótimo retorno do público. Com isso, esse canal de vendas digital pode ser mantido para auxiliar a equipe comercial.

5. Evolua com a tecnologia

O mundo está passando por uma grande transformação digital. A tecnologia exerce um papel cada vez mais importante dentro do ambiente organizacional – gerando benefícios que se estendem por toda a estrutura de uma empresa.

Levando isso em consideração, a tecnologia pode ser sua grande aliada para fugir da crise. Ao incorporar novas ferramentas e estratégias, é possível promover melhorias bem-vindas durante uma crise – como redução de custos, aumento da produtividade, automação de processos, diversificação de canais de vendas, gerenciamento de equipes, colaboração, entre outras.

Você já conhecia esses erros e acertos para liderar na crise? Como você encara esses períodos desafiadores? Deixe o seu comentário.